Home
Edição Atual
Edições Anteriores
Vídeos
Clientes
Expediente
Contato

Semear

Edição Atual

A ARTE DE CONSTRUIR E VIVER
COMUNIDADE EM UM
AMBIENTE VIRTUAL

Por Daniela Carvalho e Edite Faganello

Esse olhar interessado pelas interações humanas faz parte do dia a dia das fundadoras da Rede Semear, Daniela Carvalho e Edite Faganello. Elas acreditam que a convivência saudável é uma arte que precisa ser praticada. E se nos unirmos e nos apropriarmos da construção da paz, através da nossa ação diária, teremos o mundo que queremos.
A Rede Semear tem o propósito de oferecer um espaço virtual de aprendizagens e práticas para a cultura da não-violência na América Latina. Ela visa identificar e compartilhar as ações de construção de paz e não-violência que estão sendo feitas e, também, se disponibilizam a apoiar e estimular a execução de novas ações.
Essa rede nasceu em 2018 a partir da ação da Ecoletivo - educação, diálogo e convivência (http://ecoletivo.org) e do Instituto Nhandecy (http://institutonhandecy.org.br) que estão sendo feitas há muitos anos para criar a transição para um mundo mais justo, sustentável e pacífico.
Suas práticas visam estimular a promoção de uma cultura de paz e não-violência, cidadania global e valorização da diversidade cultural.

A Rede Semear é viabilizada pelo uso da tecnologia - ela acontece 100% no formato à distância, partindo da premissa que, ainda que seja virtual, esta comunidade tem o mesmo poder de um círculo presencial oferecendo um espaço de trocas e de apoio mútuo para a ação. Plataformas virtuais interativas facilitam esta aprendizagem e estimulam a formação do vínculo entre os participantes.

A rede é aberta para a participação de pessoas interessadas em dar e receber apoio para praticar a não-violência ativa, e, para isso, existem níveis de engajamento. São eles:
a) participação pontual, mediante inscrição, para conhecer o propósito e práticas da rede;
b) participação em seminários ao vivo onde se ofertam práticas de um tema específico e/ou apresentação de projetos inspiradores realizados;
c) participação em cursos e/ou práticas no formato a distância;
d) participação como egresso de um dos cursos e tornar-se uma “Semente” no estado - esta é uma oportunidade exclusiva para as pessoas que já participaram dos cursos ofertados pela rede se manterem engajadas e compartilharem seus conhecimentos, sendo agente articulador no estado.

A mobilização é feita em todos os países irmãos da América Latina. Os cursos, seminários e programas da rede são oferecidos em espanhol e português. Para se ter uma ideia, na última edição em Português, tiveram participantes de todos os estados do Brasil. Já na última edição do curso em espanhol participaram 17 países (do México ao Uruguai). É importante ressaltar que a oferta é um curso EAD.
Porém é, acima de tudo, uma experiência de comunidade. As práticas da rede são baseadas em abordagens como Comunicação Não-Violenta, Análise Transacional, Transformação de Conflitos, ética do cuidado, Pedagogia do Círculo, Carta da Terra, Pensamento Complexo, Ecologia Profunda, Dragon Dreaming, entre outras.

As ofertas de conteúdos estão baseados na autonomia, na corresponsabilidade e na auto-organização dos e das participantes. Os princípios da Carta da Terra guiam as nossas ações diárias. Eles se baseiam na interdependência global - onde estamos todos conectados e fazemos parte da comunidade da vida - e também na responsabilidade compartilhada - onde somos corresponsáveis pelo bem viver presente e futuro de toda a família humana. Todas as práticas visam contribuir com a educação não formal ou aprendizagem ao longo da vida referida pela UNESCO, que é um aprendizado em qualquer lugar a qualquer momento, de forma livre, flexível e construtiva. A aprendizagem ao longo da vida tem o seu papel fundamental no atingimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) ou agenda 2030. Esses objetivos e metas foram compromissos assumidos por 193 países . Mas é preciso que governos, sociedade civil e instituições precisam unirem-se para cumprir esses objetivos.

E a ação da Rede Semear acontece com este sentido de comunidade global. A partir da ação de cada um, criamos o mundo que queremos viver. Multiplicamos a paz na nossa realidade, na nossa comunidade local e também na comunidade global. A nossa ação é uma semente, a cada dia plantamos uma parte deste mundo que queremos e, também, cuidamos para que esta semente floresça a cada momento.

Juntos criamos realidade!

Faça parte desta iniciativa através do link: redesemear.ecoletivo.org
Mais informações: semear.ecoletivo.org

“Eu sei que o meu trabalho é uma gota no oceano, mas sem ele o oceano seria menor”
Madre Teresa de Calcutá

 

 

Daniela Carvalho é educadora, mediadora e investigadora das interações
humanas. Doutoranda em Educação com ênfase em Mediação Pedagógica,
Mestre em Resolução de Conflitos, Paz e Desenvolvimento pela Universidade
para a Paz (Nações Unidas) e Analista Transacional certificada para a América Latina.
Fundadora da Ecoletivo, cofundadora da Rede Semear e membro do Instituto Nhandecy.

 

Edite Faganello é Pedagoga, jardineira, Eco educadora, Especialista em Transformação
de Conflitos e Estudos de Paz, em Jogos Cooperativos e Parapsicologia. Focalizadora 
de práticas de Comunicação Não-Violenta e transformação de Conflitos.
Designer Social e Cofundadora do Instituto Nhandecy e da Rede Semear.

Conexão Moderna
Desenvolvido por Ydeal Tecnologia
Top
Chame no WhatsApp